23/06/2014

Fanfic Interativa Criaturas da Noite - Capítulo 6


Ahoy!

Finalmente chegara á hora prometida, à hora que os personagens aparecem. Adianto que não são todos os personagens, um de nada inscrito no mínimo se eu não me engano.
Então já sabem o que fazer. Tirem as roupas e gravem vídeos engraçados dançando What Does The Fox Say? -n
Enfim, cliquem em leia mais.
- ♠♣♠ -

 Um novo dia chegou, e longe de tudo aquilo, ao menos por enquanto, jovens monstros de diferentes espécies e idades iam para um lugar comum a todos os seres: Escola. Mas não era uma escola comum, era Monster High.
 “Onde suas diferenças são suas qualidades” Lucye, cujo parentesco eram gatos, mostrava a escola para um aluno novo. Mas ela teve de parar, pois a Diretora Sem-Cabeça tinha um comunicado para fazer.
 - Atenção, atenção. – A Diretora estava em cima do seu Pesadelo (uma espécie de monstro que se assemelha à um cavalo cuja as patas e crina são formadas por fogo), no meio do corredor, rodeada por alunos que mais cochichavam do que prestavam atenção. – Atenção! – Ela disse gritando, o que assustou alguns alunos e fez todos se calarem, ela fez um barulho como se tirasse algo da garganta e então continuo. – Como alguns de vocês já devem saber à Lua de Sangue foi roubada. – Os cochichos começaram novamente.
 - Ouvi falar que eles suspeitam dos vampiros. –Dynantry, mais conhecida como Dyn, uma vampira de cabelos azul claro e roxo, disse.
 - Me disseram que estão dando até uma recompensa para quem achar. – Uma vampira chamada Rosa Vâmpya comentou. 
 - Recompensa? Vão corta os pelos e vender para fábricas de tapete ou acham que mercado de pulgas realmente vende pulgas? – Lanny Vamppy disse rindo em tom de deboche, outros alunos também riram.
 - Não, eles vão quebrar as bocas de vampiros idiotas como você e vender as presas para a fada dos dentes. – Jhé Bonceler, uma loba que havia achado o comentário de Lanny ofensivo disse, e mais alunos riram.
 - Se fosse eu não aceitava. – Marilyn Warner, uma vampira de olhos extremamente azuis falou enquanto caía na risada.
 - Calem-se! – A Diretora Sem-Cabeça gritou, o silêncio tomou conta do lugar. – Isso não é uma brincadeira, eu tenho um comunicado muito importante para fazer. – Todos os alunos estavam focados na Diretora. – A Lua de Sangue foi roubada, mas não é só isso. Raphael Rosyent me enviou uma carta, e nela ele diz que seu pai convoca a todos os monstros que estiverem em condições de lutar, para uma guerra. – Os alunos estampavam em seus rostos o medo e surpresa, e os cochichos começaram mais uma vez.
 - Como assim uma guerra? –Aylinn perguntou com interesse. Ela era um vampira que tinha certa sede em exterminar toda à espécie de lobisomens da face da terra.
 - Guerra? – Samantha deu um sorriso maldoso de lado. 
 - Vocês poderiam deixar ela terminar de falar, né? – Maddie, uma vampira da dinastia Bloom disse, incomodada com o falatório que interrompia à Diretora.
 - Um minuto, eu resolvo isso. – Dyn ligou o seu mega-fone. – Calem a boca seus merdas! – Ela gritou com o mega-fone, o que fez com que todos os alunos calassem.
 - Obrigada senhorita Dynantry. Tente não deixar seus colegas surdos da próxima vez. – A Diretora disse passando à o dedo indicador na orelha, pois havia sentindo uma pequena dor com o barulho que à Dyn havia feito.
 - Por nada. – Dyn sorriu.
 - Eu lerei à carta para vocês, por isso peço que prestem muita atenção. – A Diretora abriu o pergaminho que segurava, e então começou à leitura, em alto e bom tom para que todos os alunos ouvissem.
 “Cara Diretora Sem-Cabeça,
 Como à senhorita já deve saber, a Lua de Sangue, objeto de grande valor financeiro e sentimental para nós e todos os outros lobisomens, foi roubada. Meu irmão foi falar com os Desmarais, em busca de informações, e foi morto pelos mesmos. Meu pai declarou uma guerra a eles, e a qualquer um que se junte a eles, ele também pede para que os jovens dessa escola, que estejam dispostos a lutar do nosso lado, se alistem. 
 Quem estiver disposto, deverá assinar uma lista, que ficará disponível em um ponto visível da escola. De hoje a três dias, um avião fornecido por nós, estará à espera os alistados, para trazê-los para cá. Também forneceremos alimento, e moradia.
 Mas devo avisar que uma guerra é algo realmente perigoso, por isso aconselho que todos estejam certos do que fazer, pois se não serão mortos.
 Atenciosamente, Raphael Rosyent.”
 - E os vampiros, eles não querem ajuda? – Hazelle Drack, uma vampira de cabelo curto perguntou.
 - É claro que queremos. – Prudence, que observava tudo escorada em uma das paredes, um pouco afastada da movimentação, falou, fazendo com que todos olhassem para ela surpresos. – Mas diferente dos nossos “amigos” lobisomens, gostamos de resolver as coisas ao vivo e não por cartas. 
 - Senhorita, o que deseja aqui? – A Diretora Sem-Cabeça perguntou um pouco incomodada com á presença de Prudence.
 - Eu vim em busca de soldados, tanto faz à espécie, desde que estejam aptos para lutar. – Prudence estava séria. 
 - Isso quer dizer que teremos que escolher de que lado ficar? – Mason de Marmoreal, um vampiro de pele extremante pálida e cabelos negros, perguntou.
 - Sim, quem estiver disposto a lutar ao lado dos Desmarais dê um passo à frente.
 - Eu vou. - Adam Sringe, um vampiro de cabelos vermelhos, levantou à mão direita saindo do meio dos alunos, todos olhavam para ele. Prudence sorriu de lado.
 - Eu também vou. – Samantha, sua namorada, foi atrás.
 - Será um prazer matar alguns lobinhos. – Aylinn disse, sorrindo de maneira maldosa.
 - Eu também irei. – Lanny se pôs ao lado dos outros, que formavam uma fileira, frente à Prudence.
 De “Eu vou” a “Eu vou” jovens monstros se alistavam para o confronto. Cerca de vinte jovens enfileirados estavam em frente à Prudence.
 - Alguém mais quer ir? – Prudence perguntou.
 - Eu irei. – Exca Libur, que passará todo o tempo pensando, levantou à mão, todos olharam para ela.
 - Exca, você vai para a guerra? – Dyn, amiga de Exca, perguntou.
 - Você não vai?
 - Não do lado deles. – Dyn se referia aos vampiros.
 - Isso quer dizer que lutaremos uma contra a outra? – Exca parecia um pouco triste com isso.
 - Acho que sim. Por isso tome cuidado, está bem? – Dyn sorriu e a abraçou, Exca retribuiu o abraço e foi ao encontro de Prudence.
 - Muito bem, me sigam. – Prudence ordenou.
 - Espera, vamos agora? – Mason perguntou.
 - É claro que sim. – Prudence respondeu.
 - Mas vamos exatamente de que? – Mason estava cheio de dúvidas.
 -Porta de Ethel. – Prudence disse, e então tirou do bolso um objeto cilíndrico de cerca de cinco centímetros de diâmetro, o puxou dos dois lados, fazendo com que ele aumentasse de altura, passando de quatro centímetros a um metro e meio. Ela o girou com uma das mãos e surgiram duas esferas que liberaram uma luz roxa escura. Ela esticou o braço, deixando o objeto na vertical frente ao seu corpo, girou mais uma vez,fazendo aparecer um portal. Era como se uma porta circular estivesse sido locada ali apenas para enfeite, pois era possível ver o restante da escola por ela normalmente. – Passem um por um, sem empurrar. – Prudence ordenou.
 - O que nós garante que isso é verdadeiramente um portal? – Hazelle perguntou desconfiada.
 - Nada. – Prudence sorriu de lado.
 Um por um, os vinte poucos jovens passaram para o portão que levava diretamente para o Castelo dos Desmarais, na Transilvânia. Depois de todos terem passado, Prudence pôs se por dentro do portal, olhou para o restante dos alunos que não iria, sorriu, girou mais uma vez o objeto e então ela e o portal sumiram.

- ♠♣♠ -

QUE COMESSEM AS TRETAS
Considero esse o capítulo menos emocionante escrito, por isso as piadinhas (sim, as piadas são sem graça, porque eu não sou humorista).
Enfim, digam o que acharam e deixem o link do vídeo -n

- J.A.

Comente com o Facebook:

8 comentários:

  1. Eu achei esse capítulo bem diwo, gostei do pronunciamento, mas eu sou uma criatura extremamente perfeccionista, então tenho um "comentário/correção" à fazer: a Maddie é tão tagarela e tem o bom senso tão desligado quanto a Dyn. Pedir para os outros calarem a boca (muito menos educadamente) seria algo bem esperado da Naty, mas não da Maddie. Na verdade, a Maddie adora algazarras e brigas. Ela possivelmente teria pego o megafone da mão da Dyn e soltado um berro do caramba :v
    Enfim, isso não foi uma ofensa ~porque eu não fui muito clara na hora de passar a ficha~ mas tá né. Ignore as merdas que eu falei 'u'
    Beijus '3'

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não vejo problema nenhum quanto a observação, afinal à fanfic é feita para vocês, sendo assim tem todo direito de dizerem o que está correto ou não.
      De qualquer forma, obrigada por opinar ^^

      Excluir
  2. :B huehuehuehuehue Samantha e Adam apareceram 'u' Eles são bem assim mesmo
    Enfim,cap diwo,tu sabe né? u.u

    ResponderExcluir
  3. Vc tinha que começar com a Lucye?(rsrsrsrsrs)
    Adorei o cap.
    Animada para o próximo capitulo,e no cap. 5,vc perguntou qual clã a pessoa gostava mais,pois bem,eu até que gostei dos Desmarais.

    Inessa

    ResponderExcluir
  4. MDS Q DLÇ ~não ando comentando nos post pq eu passei um tempo sem entrar no brog,de qualquer forma,botei a fic em dia,ME AVISE NO FEICE QUANDO SAIR CÁP. NOVO,J.A. D: alias,kd tu pra eu te abraçar? <333 *joga confete e da chocolats enterno* çUç A-M-E-I o fato dos cáp.s estarem maiores u-u queria falar isso mas n tenho mais assunto,é.
    -Kah com preguiça de logar

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu to em Minas uai ;u;
      Obrigada e pode deixar que aviso sim ^^

      Excluir

Evite discussões, não queremos brigas nos comentários;
Críticas positivas serão muito bem-vindas!
Pedidos para ser postador serão ignorados ou excluídos;
E agradecemos pelo seu comentário!


Layout: Bia Rodrigues | Tecnologia do Blogger | All Rights Reserved ©